Página inicial
Sobre o projeto
Notícias médicas
Para autores
Livros licenciados sobre medicina
<< Anterior Próximo >>

Base empírica de pesquisa

Uma amostra do estudo foi composta por estudantes de pós-graduação, estudantes do sistema de educação continuada e professores de instituições de ensino superior da cidade de Stavropol (Universidade Técnica do Estado do Cáucaso do Norte; Instituto Financeiro e Econômico; Instituto Social do Cáucaso do Norte, Instituto Social do Cáucaso do Norte, Instituto Pedagógico do Estado de Stavropol).

O estudo piloto envolveu 334 professores universitários, estudantes de vários sistemas de educação continuada (estudantes de pós-graduação e estudantes da faculdade de educação continuada); 240 professores que se envolvem periodicamente ou sistematicamente na autoeducação; Um grupo de especialistas de 90 pessoas.

No experimento formativo participaram 72 professores - alunos da faculdade de treinamento avançado, 175 alunos de pós-graduação, 70 professores envolvidos na autoeducação (grupo controle). No total, 981 indivíduos foram participantes em diferentes estágios do estudo empírico.

A base empírica do estudo inclui os resultados da análise de programas educacionais para a formação de estudantes de pós-graduação e alunos do FPK; o trabalho do serviço psicológico da universidade; 17 anos de experiência pessoal como psicólogo prático em sistemas educacionais e 6 anos de experiência em atividades profissionais relacionadas à formação avançada de professores de ensino superior.

Um estudo empírico foi realizado ao longo de 10 anos e incluiu várias etapas.

A primeira etapa do estudo (1999-2001): determinação da meta, objetivos, objeto e objeto da pesquisa; hipóteses avançadas; estudo da literatura científica sobre o problema da pesquisa. A análise e generalização do material obtido nesta etapa do estudo permitiu identificar as principais contradições associadas ao estudo da formação profissional da personalidade e levou o autor a entender a importância de desenvolver um conceito acmeológico da formação profissional dos professores do ensino superior.

A segunda etapa (2001-2003) teve como objetivo desenvolver fundamentos teóricos e metodológicos para o estudo do processo de desenvolvimento profissional dos professores do ensino superior; seleção de métodos e técnicas necessárias para a pesquisa científica; diagnóstico do estado da problemática da formação profissional do corpo docente em instituições de ensino superior em várias etapas do desenvolvimento profissional; desenvolvimento de um modelo acmeológico de desenvolvimento profissional de professores do ensino superior; elaborar programas que visem aumentar a competência profissional dos professores e garantir a produtividade do desenvolvimento profissional.


A terceira etapa (2003-2007): a organização do trabalho experimental; modificação dos programas de treinamento desenvolvidos e programas de apoio acmeológico, com o objetivo de aumentar a competência profissional, melhorando o profissionalismo das atividades através do profissionalismo do indivíduo; introdução dos programas desenvolvidos na prática de treinar estudantes do sistema de educação continuada.

A quarta etapa (2007-2009): generalização e resumo da pesquisa; análise comparativa e interpretação dos dados obtidos empiricamente; desenvolvimento de recomendações científicas e práticas para otimizar o processo de desenvolvimento profissional dos professores do ensino superior.

A confiabilidade, confiabilidade e validade dos resultados da pesquisa são fornecidas pela lógica da construção de fundamentos teóricos e metodológicos do trabalho em todas as etapas de sua implementação; argumentação do projeto conceitual com dados empíricos; uma abordagem integrada para o estudo do problema; usando métodos de pesquisa complementares; comparar os resultados obtidos antes e depois do estudo experimental; uma combinação de análise quantitativa (métodos de processamento matemático) e qualitativa (análise de conteúdo de ensaios, análise de cluster e fator) dos dados obtidos experimentalmente; processamento de dados estatísticos usando o teste t de Wilcoxon emparelhado, teste t de Student e coeficiente de correlação de Spearman. A avaliação da significância das diferenças entre os grupos experimental e controle foi realizada usando análise de variância.
<< Anterior Próximo >>
= Ir para o conteúdo do livro =

Base empírica de pesquisa

  1. Base empírica de pesquisa
    No total, o estudo envolveu 341 pessoas - funcionários públicos especialistas (2004 - 2007), incluindo: em um estudo empírico - 315 funcionários públicos estudando na Academia Presidencial Russa de Administração Pública, em um estudo piloto - 26 funcionários públicos Administração da região de Samara. Confiabilidade e confiabilidade
  2. Base empírica e fontes de pesquisa
    No trabalho sobre a dissertação, o autor contou com materiais de estatísticas estaduais, dados de relatórios departamentais e resultados de estudos psicológicos de psicólogos nacionais e estrangeiros. No processo de realização do trabalho de dissertação, foi utilizado o estudo de documentos, materiais de conferências, seminários e mesas-redondas. A base da base empírica da pesquisa são os resultados.
  3. Base empírica e etapas da pesquisa
    O estudo envolveu funcionários de empresas e organizações de várias indústrias da região de Sverdlovsk (educação, metalurgia, serviços, comércio), proprietários e chefes de organizações, pessoal administrativo, especialistas de vários perfis em Ecaterimburgo e na região de Sverdlovsk. O número total de entrevistados foi de 4001 pessoas. Um estudo empírico foi realizado por 10 anos.
  4. Base empírica de pesquisa
    A população da amostra do estudo foi de 380 pessoas, das quais: 187 - professores de escolas de Moscou, 159 - estudantes, 34 - professores de universidades pedagógicas. A confiabilidade e a confiabilidade do estudo foram fornecidas pelos princípios metodológicos iniciais, validade teórica, diversidade e confiabilidade dos métodos utilizados, representatividade da amostra, processamento matemático
  5. Base empírica e etapas da pesquisa
    A base empírica do estudo é uma amostra de 2.282 especialistas em vários campos de atividade: a administração do distrito de Stupinsky na região de Moscou - 13 pessoas; empresa de construção civil "TODESiK" (Podolsk) - 38 pessoas; Agência de Consultoria A-Line - 47 pessoas; Departamento de Pessoal do Ministério da Administração Interna da Federação Russa - 23 pessoas; funcionários de instituições médicas - 114 pessoas; esferas
  6. Base de pesquisa
    O estudo foi realizado nas regiões da Rússia: Arkhangelsk e Arkhangelsk, São Petersburgo e Leningrado, Smolensk e Smolensk, Chuvashia e Tartaristão. Em várias etapas do estudo, 1.443 pessoas de 8 a 83 anos participaram do estudo. A novidade científica da pesquisa de dissertação: pela primeira vez na ciência psicológica, é feita uma tentativa de
  7. Base da pesquisa
    A fonte da pesquisa é uma ampla gama de diferentes tipos e categorias de fontes, introduzidas principalmente em circulação científica pela primeira vez. Antes de tudo, estes são materiais de arquivo da RGVIA, TsAMO RF, RGVA, TSKHDMO, ONE na MGIAI, TSM VS, BSMI WWII, MBS IF MSU e outros, publicados nos tempos pré-revolucionários e soviéticos em publicações nacionais e estrangeiras, em publicações nacionais e estrangeiras, em memórias e fontes epistolares e
  8. Etapas da pesquisa teórica e empírica
    A primeira etapa (1998-2004) - o objetivo era a justificação teórica do conceito psicológico-acmeológico como base para a etno-acmeologia da educação, a identificação empírica das características psicológico-acmeológicas de sujeitos de um ambiente educacional multiétnico. Uma análise histórica e crítica das abordagens de pesquisadores nacionais e estrangeiros para a compreensão dos fenômenos da etnia
  9. Desenho empírico do estudo
    Essencial para a psicologia do desenvolvimento é a organização (construção) da pesquisa empírica. O método de fatiar é mais específico em relação às tarefas da psicologia do desenvolvimento. O método de fatiamento como um todo é uma declaração (medida) do estado de um objeto em diferentes estágios de seu desenvolvimento. Um estudo transversal pode ser organizado de duas maneiras: de acordo com o princípio
  10. ESTUDO EMPÍRICO
    EMPIRICAL
  11. Sobre pesquisa empírica (exceto para trabalhos de alunos do 2º ano)
    A parte mais responsável e séria do trabalho. É importante deixar cerca de 2 (de preferência 3) meses, para que seja possível entender tudo e não morrer de medo da proteção e de vergonha durante a proteção. O nome também é fácil: geralmente a parte empírica é chamada de “documen empírico ...” e depois escrevemos o tópico escolhido. Para fazer uma boa parte empírica do trabalho, você
  12. "Um estudo empírico da formação e desenvolvimento de competências multiétnicas de sujeitos da educação"
    O terceiro capítulo fornece uma descrição geral de um estudo empírico de 2127 entrevistados. Alunos do ensino fundamental - 402 crianças, alunos do ensino médio das séries 5 a 11 - 250 alunos, pais de alunos do ensino fundamental - 83 pessoas, universitários - 489 pessoas, professores do ensino médio - 184 pessoas, psicólogos e assistentes sociais estiveram envolvidos no processo de pesquisa empírica ,
  13. Justificação da base conceitual da pesquisa empírica
    Atualmente, uma abordagem sistemática é cada vez mais utilizada na psicologia; a experiência está sendo acumulada na construção de descrições sistêmicas de objetos de estudo. A necessidade dessa abordagem se deve à ampliação e complexidade dos sistemas estudados, às necessidades de gerenciamento de grandes sistemas e à integração do conhecimento. Como parte de nossa pesquisa de dissertação, uma abordagem sistemática é aplicada ao estudo do fenômeno
  14. Um experimento como método de pesquisa empírica
    O experimento envolve a intervenção ativa do pesquisador na atividade do sujeito, a fim de criar condições nas quais um fato psicológico é revelado. O pesquisador cria e altera deliberadamente as condições sob as quais a atividade humana prossegue, estabelece os objetivos e julga as características psicológicas do sujeito pelos resultados. Alocar laboratório e recursos naturais
  15. O terceiro capítulo "Um estudo empírico dos componentes cognitivos e emocionais dos sentimentos de amor em jovens e adultos"
    O terceiro capítulo, “Um estudo empírico dos componentes cognitivos e emocionais de um sentimento de amor em jovens e adultos”, é dedicado à descrição de um estudo empírico, à análise e interpretação dos resultados obtidos, correspondentes às metas e objetivos estabelecidos, e à formulação de conclusões; consiste em 3 parágrafos. No parágrafo 3.1. As principais etapas, procedimentos e métodos de pesquisa
Portal médico "MedguideBook" © 2014-2019
info@medicine-guidebook.com